Bordado N'Água

Sapiência

26/09/2019

Então o sino de bronze tocou pela terceira vez. Inseparável  levantou-se,  e do lugar que ocupava no coro da igreja, dirigindo-se à Inclusivo, deu início a um cantochão que lhe interrogava sobre o que deveriam fazer os homens e mulheres para desenvolverem justiça e compaixão uns para com os outros e a tudo que existe. Postando-se de frente para a plateia, Inclusivo entoou sua resposta:

A compaixão nos põe em contato com a...

26/09/2019

E prosseguiu Inseparável: Em graus variáveis, as relações interpessoais são dissimétricas e verifica-se a escravização no trabalho e variadas formas de violência ligadas às questões de gênero, etnias, religiões, infância e velhice. Caberia  ao Estado promover o desenvolvimento da consciência que rejeita tais opressões, zelar pela aplicação das leis que as combatem e garantir o debate para evoluir os contextos culturais a elas...

16/08/2019

Então o sino de bronze tocou pela segunda vez. Indivisível  levantou-se,  e do lugar que ocupava no coro da igreja, dirigindo-se à Inseparável, deu início a um cantochão que lhe interrogava sobre o que deveriam fazer os homens e mulheres para desenvolver e testemunhar o querer bem uns aos outros e a tudo que existe. Postando-se de frente para a platéia, Inseparável entoou sua resposta:

O amor é um dom e uma arte. Como dom...

02/08/2019

E prosseguiu Indivisível: O Estado é uma criação dos homens e, para o avanço civilizatório, não pode suprimir liberdades. A democracia é serviçal das liberdades e só pode ser submetida a constrangimentos em nome de um bem maior, pelas próprias liberdades em ação. Sempre que em nome de um fim,suprimiram-se liberdades, se obteve a escalada das tiranias de diferentes cores. Ao Estado caberia preservar a democracia como valor maio...

18/07/2019

Então o sino de bronze tocou pela primeira  vez. Inefável  levantou-se,  e do lugar que ocupava no coro da igreja, dirigindo-se à Indivisível, deu início a um cantochão que lhe interrogava sobre o que deveriam fazer os homens e mulheres para desenvolverem consciência e confiança uns para com os outros e a tudo que existe. Postando-se de frente para a platéia, Indivisível entoou sua resposta:

Em cada pessoa arde a fagu...

22/06/2019

Nos dois dias e noites que estive ainda com arandu porã taba, entre prolongados silêncios ele me falou do velho. Não sabe a idade dele, mas o conhece há uns 60 anos, desde que ele começou sua própria Jornada de inquietudes. Durante esse tempo, estando com ele muitas vezes,prestou grande atenção nas perguntas que lhe fazia. Na última vez, alguns dias antes de morrer, o velho lhe disse que nunca estivera tão feliz, porque pensav...

21/06/2019

Uma coisa temos que reconhecer. Para além das atribuições legais de cada um, estamos todos no mesmo barco e não nos pode ser permitida a acomodação ao controle do controle do controle, independente dos resultados (sólidos e sustentados) que isso possa produzir. Cada uma das instâncias não pode ser apenas cadeia de produção e transmissão de atos que transferem a responsabilidade para outros. Fazer o paciente assinar uma declara...

15/06/2019

Fazer coisas boas num governo envolve denúncias, afável Guataha. Renúncias  são intrínsecas às grandes reformas. Mas nós, os políticos, com honrosas exceções, demonstramos não aceitar que nossas funções possam ser exercidas com qualquer tipo de renúncia. Narcisistas, em maior ou menor grau, jamais entenderemos a necessidade ou oportunidade de medidas que ameacem nossa permanência no poder, mesmo que seja este o preço de uma gr...

14/06/2019

vA incapacidade de governar, aqui em Yvy Marãey, tem outro aspecto significativo, Guataha: governo desinformado, vivendo de avaliações mal feitas ou inexistentes, orientado exclusivamente por pesquisas de opinião que parecem cada vez mais psicóticas, pois nos atribuem índices estratosféricos de aprovação enquanto vamos entrando em estado falimentar. Monitorar as ações do governo de forma a detectar inevitáveis erros e corrigi-...

07/06/2019

Sabe, Guataha, acreditamos que envolver e mobilizar pessoas demanda fazer o diálogo acontecer sempre, em todas as oportunidades. Os mecanismos integradores das pessoas que  governam (e a falta de tal integração é a queixa que mais se escuta aqui em Yvy Marãey) tem que alcançar a todos, promover quebras de barreiras entre unidades e níveis hierárquicos, servir para criar novos fluxos de informação. Não adianta pensar sempre em...

Please reload

Copyright © 2019 Carlos Homero Giacomini, All rights reserved.