Bordado N'Água

3.Sinceras homenagens

January 20, 2019

E lembro que tenho em meus registros um texto que foi encontrado dentro de um livro de filosofia de um certamente esforçado aluno de cambridge. Releio: “Mas é claro que ninguém ignoraria os examinadores da vida, embora não ignorá-los não signifique compreendê-los, ou suportar um a contradizer o outro, ou perceber os que desmontam hoje o que disseram no passado, ou cobrar os engajados porque se justificam militando, ou os que não se engajam porque sonegam argumentos às revoluções santas. E deveria ter em mente abstrações no lugar de seres humanos – pois esses, apesar das belas palavras, são homossexuais, ou abusadores, ou maridos cruéis, ou gozadores, e chegam ao extremo de sofrerem de incomodas furunculoses crônicas na bunda, justo eles que tanto tempo necessitam desta parte anatômica para a produção de suas verdades – ou então você não os suportaria. Por tudo isso, mas sobretudo pelas luzes, nunca será demais lembrá-los: pré-socráticos da índia, pré socráticos da china, tales de mileto, parmênides, heráclito, mazdak, sócrates , aristóteles, platão, epicuro, lucrécio,  sexto empírico, maimônides,  muhammad ibn ismail al-bujari, averroes, avicena, al-gazali, spinoza, berkeley, hume, kant, hegel, schopenhauer, comte, kierkgaard, nietzsche, wittgenstein, husserl, Heidegger… E ignoraría a maior parte de grande parte de suas obras em geral muito grandes. Por que não há numa vida continente para tanto conteúdo e, como disse borges, a menor possibilidade de que se leia só uma parte do que foi escrito de bom, sem considerar o fato de que além de ler, se deve, sobretudo, reler. Por isso, inclusive, os tão frequentes especialistas em comentar obras que nunca leram em jantares inteligentes, o que só aumenta a solidão de todos. Mas que não se pode negar tais obras, dizem os grandes autores, não se pode: “i ching”, “os upanishads”,  “ética a nicômaco”, “da natureza da realidade”,   “hipotiposes pirrônicas”, “guia para os perplexos”, “o ressurgimento das ciências religiosas”, “ética”, “os princípios do conhecimento humano”, “um tratado sobre a natureza humana”, “crítica da razão pura”, “fenomenologia do espírito”, “o mundo como vontade e representação”, “curso em filosofia positivista”, “ou isso, ou aquilo”, “assim falou zaratustra”, “investigações filosóficas”,”ser e tempo”. Minhas sinceras homenagens.”

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Copyright © 2019 Carlos Homero Giacomini, All rights reserved.